O que é brain dump, como ele funciona e como ele ajuda na produtividade?

O cérebro humano está constantemente preenchido por diferentes tipos de ideias. Algumas são positivas, outras nem tanto. Mas raramente nós reservamos um tempo para refletir e rever nossos pensamentos. 

Nesse cenário, o brain dump é uma metodologia bastante simples para organizar a mente e impulsionar sua produtividade. Quer saber como ela funciona? Listamos o passo a passo a seguir. Confira!

O que é brain dump?

Um brain dump — despejo cerebral, em tradução livre — é um momento para você tirar todos os pensamentos do cérebro. A técnica consiste em enfrentar os fatos, escrever as suas preocupações, questionamentos, sentimentos e desejos, jogando tudo para fora.

Trata-se de pegar as coisas nas quais se pensa diariamente e criar um plano para elas. Assim como você limpa e organiza sua casa, o brain dump consiste em uma ferramenta para limpar e organizar sua mente.

Como o brain dump funciona?

Existem alguns passos essenciais para que o brain dump aconteça da melhor forma. Veja a seguir.

Pegue caneta e papel

Mesmo se viver no mundo digital, procure escrever em ferramentas analógicas simples — como o bom e velho papel.

Escrever ajuda na fixação e permite uma conexão melhor com tarefas, projetos e objetivos. Isso pode não acontecer quando se usa um dispositivo qualquer.

Crie suas listas

Tenha os seguintes títulos para sua lista:

  • obrigatório — coisas que você se comprometeu a fazer;
  • desejo — coisas que você gostaria de fazer, mas ainda não se comprometeu com elas;
  • talvez — coisas que você pode querer fazer em algum momento, mas estão muito abaixo na lista de prioridades.

Se necessário, use mais de uma folha de papel para cada lista à medida que avança, mas comece com as obrigações, depois vá aos desejos e termine no talvez.

É importante seguir a ordem, porque assim seu cérebro não fica se movendo para todos os lados. Pense em um tipo de coisa por vez, e anote tudo que se enquadra nessa categoria até que não reste mais nada a capturar.

Critique as listas

Aqui, é preciso avaliar as listas de maneira honesta. Novamente, inicie nas obrigações e prossiga até terminar a lista do “talvez”.

Você também tem a hipótese de mover coisas de uma lista para outra durante o exercício. Porém, o objetivo agora é terminar com a menor quantidade possível de itens na lista de obrigações — para chegar aos itens desejados de maneira mais rápida.

Organize as listas

Depois de criticar e eliminar coisas que deixaram de integrar o seu plano principal, organize as ideias. Caso todas as obrigações já apresentem coerência, analise os desejos e veja se algo pode ”subir” para a primeira lista.

Os desejos que agora são obrigações ganham importância, e isso significa que eles carregam uma chance maior de sucesso. Outra opção é mover elementos do “talvez” para a lista de desejos. Sua lista de “talvez” provavelmente será a mais longa, aliás.

Ao notar que sua vida indica um certo desequilíbrio ou ao se sentir oprimido por tudo o que está na agenda, tente o exercício de brain dump e volte para um espaço mais confortável.

Organizar as próprias prioridades é muito importante para acalmar a mente e melhorar os resultados. Não só as coisas que você quer realizar valem a pena, mas também a pessoa que está em busca delas: você!

Já experimentou esse exercício de organização? Quais foram seus desafios e aprendizados? Conte pra gente aqui nos comentários!

Previous slide
Next slide
Receba nossos conteúdos gratuitamente!

Conteúdos mais acessados

Produtos em Destaque

O Dia dos Namorados está batendo na porta e a busca pelo presente perfeito já começou. Essa é uma ótima

Os consumidores estão sempre em busca de alta qualidade, eficiência e economia no ativo e inovador mundo da tecnologia. Esse

Já é hora de começar a pensar em encontrar o presente perfeito para a namorada. Essa tarefa é desafiadora, mas

Deixe um comentário

Fechar Menu