Dispositivos de armazenamento: saiba mais sobre os principais tipos

Tempo de leitura 9 min
Cartucho de Plotter Original HP é na PORTPowered by Rock Convert

Em um mundo no qual geramos cada vez mais informação e conteúdo, seja na forma de documentos de texto, fotos ou vídeos, ter o espaço necessário para armazenar e, eventualmente, transportar todos esses dados com segurança e velocidade é indispensável.

Assim, saber mais sobre o que são e como funcionam os dispositivos de armazenamento é fundamental para descobrir qual é o modelo mais adequado às suas necessidades no dia a dia.

Esse é justamente o objetivo deste post! Ficou curioso e quer saber mais sobre o assunto? Vamos explicar quais são os princípios básicos característicos dos componentes capazes de armazenar dados e mostrar os principais tipos disponíveis no mercado. Continue a leitura e confira!

O que são dispositivos de armazenamento?

Compreender do que se trata o dispositivo de armazenamento passa, primeiramente, por entender o que são dispositivos. Eles são máquinas ou equipamentos programados para executar determinada função com um objetivo previamente estabelecido.

Assim, um dispositivo de armazenamento é um equipamento capaz de ler, armazenar e transferir dados a partir de um suporte físico. Normalmente, esses dispositivos estão integrados a um sistema de informática, como é o caso dos computadores e notebooks utilizados habitualmente, seja em empresas ou em casa.

Embora cada um desses dispositivos funcione de maneira particular e seja utilizado de acordo com uma especificação, a função deles é basicamente armazenar memória digital. Todo conteúdo que circula na internet é composto por bytes, que se unem para formar a imagem, o texto, o vídeo ou o jogo escolhido.

A partir disso, os bytes se acumulam e formam megabytes, gigabytes e terabytes, que são os múltiplos dessa unidade mínima de informação digital. Logo, de forma aproximada, um dispositivo de armazenamento com capacidade de 16 gigabytes (GB) é capaz de gravar 16 bilhões de bytes.

Desde a revolução tecnológica que popularizou a internet, os dispositivos de armazenamento foram um dos aspectos que evoluíram (e continuam a evoluir) de maneira mais acelerada. Dos primeiros disquetes, lançados nos anos 70, que eram capazes de armazenar pouquíssimos bytes, muita coisa mudou, e esses equipamentos ganharam tanto em capacidade de armazenamento quanto em velocidade e preço.

Quais são os principais tipos de dispositivos de armazenamento?

Em um primeiro momento, na hora de escolher um dispositivo de armazenamento, a maioria dos consumidores foca na capacidade fornecida pelo equipamento. Contudo, observar quantos gigabyte de informação tal item será capaz de gravar nem sempre deve ser o único aspecto a ser considerado.

Por isso, indicamos abaixo as características dos principais tipos de dispositivos disponíveis no mercado, apontando em que situações cada um deles é mais apropriado. Acompanhe.

Pen drive

Os pen drives são velhos conhecidos de quem precisa transportar arquivos de um computador para outro ou de casa para o trabalho ou para a faculdade. Além do nome que os deixou populares, eles também são chamados de memória flash ou memória flash USB.

A principal característica desse tipo de memória é que ela não precisa de energia elétrica para manter os dados armazenados. Por isso, é chamada de “não-volátil”, diferente de outros tipos de memória, que perdem seus dados se não estiverem conectados a uma fonte de alimentação de eletricidade, como é o caso da memória RAM dos computadores.

Assim, os pen drives podem ser transportados com facilidade e, a não ser que haja um dano físico ao dispositivo, as informações continuarão lá para serem acessadas quando necessário.

Além disso, a memória dos pen drives pode ser apagada e reescrita de acordo com o desejo do usuário. Embora haja um limite de quantas vezes isso pode ser feito, é bem provável que o pen drive seja perdido ou quebrado antes que esse número seja atingido, já que ele está na casa das milhares de vezes.

Os pen drives à venda atualmente no mercado contam com capacidades que variam entre 1 GB e 256 GB. Escolher entre eles passa por analisar seu uso. Para transportar arquivos leves, como documentos de texto e apresentações, aqueles com 1 ou 2 GB darão conta do recado. Agora, se o seu trabalho envolve vídeos ou imagens em alta resolução, foque em dispositivos com maior capacidade.

Quando falamos das características físicas desse dispositivo, os pen drives são pequenos, práticos e fáceis de carregar. Embora eles possam ter formatos variados, geralmente são uma boa opção para levar sempre com você na bolsa ou até mesmo na carteira.

Cartão de memória

Os cartões de memória também funcionam a partir de memória flash. A outra maneira pela qual eles são conhecidos é como cartão SD, sigla para “secure digital”, que se refere ao padrão de armazenamento dos dados.

Eles são normalmente utilizados em câmeras fotográficas, principalmente por conta da sua portabilidade. Como não têm entrada USB, esses cartões ocupam menos espaço, o que os torna apropriados para essa finalidade. Além dos cartões SD tradicionais, existem os mini e os micro, que são empregados principalmente em smartphones.

Esses cartões estão disponíveis em diversas capacidades de armazenamento, assim como os pen drives. Entretanto, eles contam com uma maior variedade quando o aspecto avaliado é a capacidade de transferência.

Enquanto um pen drive comum consegue transferir no máximo 30 MB de informação por segundo, nos cartões, esse número varia de acordo com a classe do equipamento. Os mais simples, de classe 2, conseguem chegar aos 2 MB por segundo. Já os cartões de memória com tecnologia UHS (ultra high speed ou ultra-alta velocidade, em português) de classe II, os mais avançados, chegam à mesma velocidade de transferência dos pen drives comuns.

HDs

Para quem precisa de ainda mais capacidade de armazenamento, a recomendação é recorrer aos HDs (sigla para Hard Disk, ou disco rígido, em português). Além de conseguirem entregar capacidades de armazenamento maiores, na casa dos terabytes, os discos rígidos não trabalham com a chamada memória flash.

A tecnologia de armazenamento deles consiste em um disco (como o próprio nome diz), um ponto de leitura das informações e outro de armazenamento. Assim, as informações ficam gravadas de forma magnética nesse equipamento e são lidas pelo dispositivo conforme solicitado pelo usuário.

Diferentemente dos pen drives e dos cartões de memória, é difícil determinar a velocidade de transferência de dados de um HD, mas ela é quase sempre maior que a dos outros dispositivos. Os preços são maiores à medida que a capacidade de armazenamento aumenta. Em contrapartida ao maior espaço na memória, a portabilidade desses equipamentos é menor quando comparada a outras opções.

SSDs

Sigla para Solid State Drive, os SSDs misturam características importantes dos HDs e dos dispositivos que utilizam memória flash. Eles são portáteis, menores que outros tipos de armazenamento e têm uma capacidade bem semelhante aos HDs e pen drives.

Além disso, os SSDs contam com altas velocidades durante o processo de armazenamento. Contudo, seu principal ponto negativo é o custo relativamente maior que os outros dispositivos.

O que você deve considerar para escolher o melhor dispositivo de armazenamento?

Agora que você já conhece um pouco mais sobre os principais tipos de dispositivos de armazenamento, deve estar se perguntando como encontrar o modelo ideal, certo? A verdade é que não existe uma resposta única para essa pergunta, e será sempre necessário avaliar alguns pontos importantes para a escolha. Confira abaixo.

Necessidades

Quais são as suas necessidades reais de armazenamento? Conhecer a demanda de cada usuário é o primeiro e mais importante passo para encontrar o dispositivo correto. É preciso avaliar o tipo de arquivo e conteúdo que você precisa guardar, a frequência de acesso aos dados, entre outros pontos essenciais.

Capacidade de armazenamento

Já falamos por aqui que cada tipo de dispositivo conta com uma capacidade de armazenamento diferente. Enquanto os pendrives e cartões SD têm modelos com um espaço interno que pode variar bastante, atendendo necessidades de guarda pequenas e médias, os HDs geralmente tem uma capacidade maior, reunindo um número alto de arquivos em um único aparelho.

Segurança

Sim, já é comprovado que alguns dispositivos de armazenamento são mais seguros que outros. Isso porque, de acordo com cada funcionalidade e característica técnica, é possível reduzir as chances de corromper os arquivos durante a transferência de dados. Por isso, é importante ficar atento a todos os detalhes.

Custo-benefício

É preciso avaliar o custo-benefício do dispositivo que você pretende comprar. Embora a princípio os modelos com maior capacidade de leitura e armazenamento possam parecer mais caros, eles podem ser o investimento ideal em muitos casos. É importante avaliar o valor dos produtos a longo prazo, considerando a sua capacidade e duração.

Onde encontrar os melhores dispositivos?

Além dos pontos que listamos acima, na hora de comprar um dispositivo de armazenamento, é muito importante contar com um fornecedor de confiança, que garanta a qualidade e, principalmente, a procedência dos produtos adquiridos. Uma boa dica é sempre optar por marcas que já são conceituadas no mercado e se destacam nesse segmento de produtos eletrônicos.

Existem diversas lojas especializadas no assunto, com soluções completas para as necessidades da sua empresa ou demandas pessoais. É possível, inclusive, encontrar, conhecer e comprar os seus dispositivos de armazenamentos sem sair de casa, fazendo tudo pela internet.

Assim, seja qual for a sua necessidade e o modelo escolhido, tente procurar por uma empresa que ofereça as melhores opções para você, tenha o melhor preço e um atendimento diferenciado, para garantir a sua satisfação completa durante a compra dos seus produtos.

Bem bacana, não é mesmo? Lembre-se de que entender como funcionam os dispositivos de armazenamento ajuda você a escolher o equipamento correto, o que certamente deixará seu trabalho melhor e facilitará muito a sua vida. Por isso, avalie bem as características de cada um deles antes de fazer sua escolha.

Gostou das nossas dicas? Este conteúdo o ajudou? Então, compartilhe o nosso post em suas redes sociais e ajude também os seus amigos a escolherem os melhores dispositivos de armazenamento.

PORT, distribuidor oficial da Epson no BrasilPowered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll Up