Conheça os principais tipos de papel

Imprimir materiais diversos, desenhar, fazer anotações, criar embalagens ou só amassar e acertar uma cesta de lixo. O papel tem incontáveis utilidades e é por isso que existem tipos diferentes, cada um mais adequado a determinadas tarefas ou produções.

Este é um post especial para você que só lembra do famoso papel sulfite — quem nunca precisou de uma resma para repor a impressora ou levar para a escola. É hora de descobrir quais são os principais tipos de papel disponíveis no mercado e a melhor usabilidade para cada um. Vem com a gente!

Como escolher o Tipo de Papel adequado?

Escolher o tipo de papel mais adequado é fundamental, só que muitos não se atentam a isso. Um erro capaz de comprometer a qualidade do material e gerar maior gasto de folhas, logo, mais despesas também.

Mas a partir de agora você poderá escolher da maneira certa. Para isso, leve em conta alguns aspectos, entre eles:

  • Finalidade: Considere para qual uso o papel será destinado. Impressões comuns, por exemplo, não exigem o mesmo tipo de folha utilizado para revistas, fotos ou cartões de visitas.
  • Gramatura: Refere-se à densidade do papel, os de maior gramatura são mais espessos e de maior resistência, enquanto a gramatura menor indica folhas mais finas e flexíveis.
  • Capacidade de absorção: Fundamental para garantir boas impressões, uma vez que alguns tipos de papel absorvem melhor a tinta.

Portanto, é importante observar esses e outros fatores para escolher qual papel é o mais indicado para a execução do seu projeto ou objetivo.

Formatos de Papel

Falar em formato é o mesmo que se referir ao tamanho do papel, que é determinado proporcionalmente, cada um sendo uma subdivisão exata da folha de tamanho 0. Quer ver um exemplo fácil? A folha A4 (21cm x 29,7cm), formato mundialmente conhecido, é o padrão mais utilizado.

Vale ressaltar que os papéis são divididos por família e, não por acaso, os da família A são os mais comuns, especialmente pela facilidade de dobrá-los ou recortar. Já os papéis das famílias B e C são mais indicados para impressão de livros, envelopes e produção de materiais mais técnicos.

Gramatura de Papel

Já reparou que existem algumas folhas de papel que são levemente mais grossas e menos maleáveis que outras do mesmo tipo? Isso acontece quando elas têm gramatura maior.

Esse termo refere-se à espessura ou densidade do papel, sendo calculado pelo peso em gramas por metro quadrado (g/m²). Papéis com maior gramatura tem mais qualidade, são mais duráveis e resistentes (utilizados para cartões, capas de revistas e materiais de maior vida útil).

Mais populares no mercado, os papéis de gramatura leve, entre 70g e 90g, são mais maleáveis, mais fáceis de dobrar e também de recortar.

Tipos de Papel para Impressão

Diferentes projetos impressos costumam exigir diferentes tipos de papel. Como foi dito, a qualidade da impressão pode ser influenciada por alguns fatores, como gramatura, absorção, cor ou até mesmo a compatibilidade com determinado tipo de impressora.

O mais importante é ter em mente o que você vai imprimir. Livros, folders, revistas, cartões, cartazes, embalagens, cada produto pedirá um papel específico.

Como o mais importante é entregar um bom material, nós vamos explicar, um a um, quais os principais tipos de papel para impressão. Confere com a gente!

Papel Sulfite

Ele costuma estar presente em todos os ambientes: em casa, no trabalho, na escola ou na faculdade. O papel sulfite é a grande estrela entre os papéis, por assim dizer, o mais usado e o mais versátil, podendo ter várias finalidades.

Apresenta uma superfície lisa e porosa e é considerado um papel de alta qualidade pela enorme capacidade de absorver a tinta, tornando-o ideal para impressões e desenhos. Tem ainda um excelente custo-benefício, principalmente o sulfite em formato A4 — aquele mesmo das famosas resmas de Chamex que sempre dão as caras na lista escolar.

Papel Couchê

Quem trabalha com marketing vive quase que diariamente com o papel couchê. Embora tenha um custo ligeiramente mais alto que o sulfite, as folhas do couchê entregam impressões com maior qualidade, especialmente pelo acabamento brilhante ou fosco a qual são submetidas.

Além de apresentar brilho mais vibrante, é um dos tipos de papel mais lisos e resistente à umidade. Por isso, tem grande procura nas gráficas para a produção de folders, cartazes, revistas, catálogos, cartões de visita e outros trabalhos similares.

Papel Vegetal

O papel vegetal é bastante útil para quem trabalha com desenho técnico e arquitetônico, especialmente por ser um tipo leve e resistente. Contudo, pode não ser o mais adequado para impressões.

Suas folhas são translúcidas, o que favorece a utilização na construção de gráficos, projetos e trabalhos artísticos. Inclusive, é comum ver o papel vegetal sendo usado para fazer dobraduras.

Porém, é justamente essa translucidez que prejudica a absorção da tinta das impressoras, especialmente das mais convencionais. Por isso, cabe avaliar bem a sua utilização para esta finalidade.

Papel Kraft

O papel kraft possui uma singularidade em relação a maioria dos outros tipos de papéis. Ele não sofre processo de branqueamento, por isso preserva sua cor em tons amadeirados — sendo o marrom o mais comum.

Resistente e de alta durabilidade, é muito utilizado na produção de embalagens, caixas, sacolas e envelopes. É importante destacar que a qualidade de impressão no kraft pode variar em função da porosidade e alta absorvência.

Por isso, preste atenção nesta dica valiosa: realize testes de impressão antes de produzir qualquer material em quantidades maiores.

Papel Fotográfico

Como o próprio nome já diz, o papel fotográfico é um tipo específico para a impressão de fotografias, mas pode ser usado também para obter impressões em alta qualidade.

Em sua produção, ele é revestido por uma camada fotossensível que confere maior resistência e brilho às folhas. Em geral, outra característica bem comum é a rapidez na secagem após a impressão.

O papel fotográfico pode ser encontrado no mercado em variedades diferentes, geralmente diferenciadas pelo acabamento recebido.O Glossy, o fosco e o acetinado são as suas variações mais conhecidas.

Papel Vergê

No susto, o nome pode até sugerir alguma lembrança, mas jamais confunda o papel vergê com o vegetal. Eles são completamente diferentes, assim como a sua usabilidade.

Ao contrário do “quase homônimo”, o vergê é um pouco mais grosso e resistente que o papel comum, porém não tão espesso como uma cartolina. Seu principal diferencial é a presença de uma suave textura, levemente granulada, proporcionando um aspecto mais artesanal.

Por essa característica, este tipo de papel é mais utilizado na impressão de convites, papéis timbrados, diplomas, cartões e outros materiais que pedem uma apresentação ligeiramente mais sofisticada.

Papel Linho

Agora, se estamos falando de sofisticação, é hora de conhecer o papel linho. E se você está pensando que ele se chama assim por lembrar o tecido de linho, acertou: a sua textura, levemente entrelaçada, provoca essa referência.

Os projetos mais indicados para este tipo são os que exigem maior refinamento e elegância, como convites, cartões comerciais, certificados ou papéis timbrados. Uma característica peculiar é o toque mais sutil e agradável em sua superfície.

O papel linho também é encontrado em cores e gramaturas diferentes. Uma vantagem importante é a sua compatibilidade com a maioria das impressoras. Porém, é sempre recomendado realizar um teste de impressão para tipos de papel que desconhecemos.

Papel Transfer

Conhecido também como papel transferível, o transfer é usado para transferir imagens ou desenhos para objetos ou tecidos. Pode ir aí no seu guarda-roupa e conferir, provavelmente você tem alguma camisa estampada com o uso deste papel.

É um tipo que pode ser encontrado para tecidos mais claros ou para tecidos mais escuros. Para imprimir o desenho ou estampa, basta usar uma impressora a jato de tinta comum, e depois a imagem é transferida para outra superfície a partir da transmissão de calor.

Um bom papel transfer é importante para garantir melhor qualidade do objeto a ser produzido.

Conclusão

Com esta apresentação, agora você já sabe e vai lembrar que há um tipo de papel para qualquer tarefa ou projeto que você for executar. E ainda deixaremos o spoiler: isso não é tudo! Acompanhe nosso blog que daqui uns dias conversamos mais sobre papéis.

O importante é que ficou mais fácil escolher entre os principais tipos de papel, especialmente para a impressão de materiais usando suprimentos originais. Como dissemos lá no início, a escolha certa vai proporcionar mais qualidade, mais economia e menos consumo desnecessário de papel nos seus afazeres.

Previous slide
Next slide
Receba nossos conteúdos gratuitamente!

Conteúdos mais acessados

Produtos em Destaque

No mundo atual onde a tecnologia alcança novos patamares com uma rapidez incrível, as impressoras continuam a desempenhar um papel

Atualmente vivemos em um mundo onde a impressão de documentos e fotos se tornou uma demanda recorrente tanto no uso

Vivemos atualmente em um mundo onde a tecnologia faz parte de todos os aspectos de nossas vidas. E é por

Deixe um comentário

Fechar Menu